Resenha: Still Me (Ainda Sou Eu)

Se você me acompanha no Instagram deve ter visto que este livro estava na minha TBR de março – e se você ainda não me acompanha, corre aqui-, mas a verdade é que ele estava há muito tempo encalhado na minha estante e hoje eu vou contar o porquê.

Livro: Still Me (Ainda Sou Eu)

Autora: Jojo Moyes

Editora: Intrínseca

Páginas: 400

Nota: 4/5

Comprar: Amazon

Sinopse:

Lou Clark chega em Nova York pronta para recomeçar a vida, confiante de que pode abraçar novas aventuras e manter seu relacionamento a distância. Ela é jogada no mundo dos super-ricos Gopnik — Leonard e a esposa bem mais nova, e um sem-fim de empregados e puxa-sacos. Lou está determinada a extrair o máximo dessa experiência, por isso se lança no trabalho e, antes que perceba, está inserida na alta sociedade nova-iorquina, onde conhece Joshua Ryan, um homem que traz consigo um sopro do passado de Lou.

Enquanto tenta manter os dois lados de seu mundo unidos, ela tem que guardar segredos que não são seus e que podem mudar totalmente sua vida. E, quando a situação atinge um ponto crítico, ela precisa se perguntar: Quem é Louisa Clark? E como é possível reconciliar um coração dividido?

Novamente narrado da perspectiva divertida e, por vezes, atrapalhada de Lou, o livro levanta diversos pontos necessários para fechamento do desenvolvimento da personagem, muito embora ache que isso poderia ter sido feito em apenas um livro. Jojo Moyes, em sua escrita impecável mais uma vez nos leva das gargalhadas às lágrimas enquanto acompanhamos as reviravoltas da vida de Louisa.

Como nem tudo são flores e minhas resenhas são sinceras, falarei o motivo do livro estar encalhado há tanto tempo. A história continua no ponto exato em que a segunda foi encerrada, com Lou chegando em Nova Iorque. Ela se encanta com alguns aspectos da cidade, se espanta com outros, tenta se adaptar ao seu novo trabalho e é basicamente isso, ela tenta se adaptar. A primeira parte do livro passa lentamente. Louisa é a mesma, embora não saiba exatamente quem, como se todos os acontecimentos anteriores não a tivessem levado a lugar nenhum. Somente a partir da metade do livro vemos o desenrolar dos muitos pontos que a autora levantou, deixando claras suas intenções com cada uma das situações anteriores, e o que cada escolha impactou no desenvolvimento de Lou.

O que incomoda um pouco no começo do livro, sendo o de encerramento da trilogia, é justamente ter me deparado com a mesma personagem tentando seguir passos que não são os dela, enquanto tenta acreditar que está fazendo o que ela quer. Por um momento, tive a impressão de que o livro anterior pouco acrescentou em sua trajetória, senão serviu apenas para apresentação de novos personagens. A questão é que depois de um tempo o desenrolar da história foi satisfatório e, mesmo com a parte que me incomodou, Jojo Moyes não me decepcionou ao tratar de situações delicadas e emocionantes.

Do meu ponto de vista, a personagem teve um ótimo encerramento e não acredito que necessite de continuação, afinal algumas coisas podem ser deixadas a cargo da imaginação dos leitores. Ainda assim, você pode conferir aqui um conto que a escritora lançou recentemente que se passa após os acontecimentos do terceiro livro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s